Material Escolar

Nossos bolsos mal absorveram o impacto dos tradicionais impostos de janeiro, IPTU e IPVA, e já temos outro item obrigatório nessa época do ano. Apesar de não ser um imposto em sua definição técnica, a lista de material escolar que as escolas impõem em nada perde para os tantos tributos que pagamos.

Como não adianta fugir, então o que nos resta é aperfeiçoar a aquisição de todos os itens de forma que a lista de material escolar das crianças gere o menor esforço financeiro possível para toda a família.
Confira 8 passos que podem gerar economia de até 2.000%, dependendo do item a ser adquirido:

1 - A primeira e mais importante: não leve a criança para a compra do material escolar, e isso deve ser um ritual praticado desde o começo da vida escolar dela. Os desejos dos pequenos podem gerar uma conta final muito maior do que se a compra fosse feita apenas pelos pais e de maneira integralmente racional.

2 - Revise o material que sobrou do ano anterior e que pode ser aproveitado. Há anos procuramos uma criança que utilizou uma borracha inteira em seu ano letivo - até o presente momento, nenhum caso foi registrado.

3 - Observe e questione a lista imposta pela escola. Cada item que ali consta deve ser justificado, é seu direito como consumidor exigir explicações principalmente em suspeita de abusos. O Procon-SP lembra que as escolas não podem pedir itens de uso coletivo como produtos de higiene e limpeza, nem exigir produtos de marca específica.

4 - Produtos de personagens de filmes e desenhos custam mais, pois o fabricante precisa pagar pelo licenciamento da marca. Minimize a ocorrência desses itens na sua compra final e terá uma bela economia.

5 - Faça uma extensa pesquisa dos preços. Atualmente as ferramentas de Internet podem ajudar na busca de melhor orçamento sem grande esforço de deslocamento.

6 - Crie grupos de compras: reúna outros pais do colégio ou do condomínio ou mesmo da empresa, faça uma super lista com todos os itens das listas individuais, pois assim o poder de barganha aumenta.

7 - Opte pelo pagamento à vista para evitar que a dor de cabeça da lista de material escolar crie ecos nos próximos meses, além disso, o pagamento à vista é mais uma poderosa ferramenta de barganha para a conquista daquele desconto que faz toda a diferença no final.

8 - E, finalizando, você sabia que uma mesma lista de material escolar comprada em janeiro de 2015 poderia ter sido adquirida por 10% a 15% a menos em novembro ou dezembro de 2014? Pois é, talvez um ajuste no seu planejamento financeiro na tentativa de encaixar os gastos com material escolar já para o fim do ano gere uma economia muito bem-vinda no próximo.