Compra do carro: gasto ou investimento?

Salvo raras exceções (tais como colecionar ou para gerar negócios para sua empresa, por exemplo), a compra de um veículo deve ser considerada despesa, e não investimento. Isso porque, além de todos os gastos necessários para mantê-lo, existe a depreciação: ao sair da loja, seu carro já custa menos do que pagou... Sabia? A média de depreciação de um carro de passeio nacional com até dois anos de vida é de 20% a 30%. Entre os importados, o percentual de queda pode chegar a 50%, ou mais. Custos envolvidosVale lembrar também que os gastos não se limitam à compra do veículo. Há outras despesas envolvidas: Despesas fixas- Seguro do veículo- IPVA- Licenciamento- Seguro Obrigatório Despesas Variáveis- Combustível- Manutenção do carro- Pneus- Estacionamento