Consórcio ou financiamento: como escolher?

Tanto o consórcio quanto o financiamento são opções para se comprar um veículo ou imóvel, pagando o valor em prestações. No entanto, essas duas modalidades têm características bem diferentes. Para escolher entre elas, é importante entender como funcionam e, principalmente, respeitar a sua necessidade no momento e sua situação financeira.

Consórcio

O consórcio consiste, basicamente, em um grupo de pessoas físicas ou jurídicas que se reúnem para aquisição de bens, por meio de contribuições mensais dentro de um período preestabelecido. É regularizado e fiscalizado pelo Banco Central do Brasil.

Pelas regras do consórcio, o comprador só tem acesso ao bem se for sorteado ou se der o maior lance entre os participantes. No consórcio não há cobrança de juros, mas há taxas de administração, que são mais baixas do que os juros praticados em um financiamento. Esta opção pode ser boa para quem não tem pressa de usufruir do carro ou imóvel, já que o comprador não é contemplado imediatamente.

Para um bom negócio, é importante pesquisar as condições oferecidas pelas operadoras de consórcio. O consórcio permite flexibilidade no pagamento e, ainda, uma compra mais planejada.

Financiamento

No financiamento, você tem acesso rápido ao bem adquirido, e pode pagar a compra em um prazo bem longo. No entanto, deve se submeter às taxas de juros. Planejadores financeiros explicam que, no caso de um carro, por exemplo, o preço final chega a ser duas vezes o valor inicial. Isso sem falar que, ao terminarem as parcelas, o carro estará valendo bem menos do que custou, em função da depreciação.

Outro alerta em relação ao financiamento: por conta da facilidade de comprar algo hoje e só pagar num prazo maior, é recomendável ficar atento às compras por impulso.